Carregando Eventos

« Todos Eventos

  • Este evento já passou.

6º SeNAU – ANPARQ: Seminário Nacional de Pesquisa e pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo

7 de outubro - 9 de outubro

TEMA: Projeto, Pesquisa e Extensão na Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo: Rumo à UIA2020Rio

DATAS/LOCAL : 07 a 09 de outubro de 2019, a realizar-se em Salvador, Bahia, na Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia, por ocasião da comemoração dos 60 anos da FAUFBA e dos 25 anos do Docomomo-Brasil, em horários compatíveis, agregando assim os participantes desses eventos.

APRESENTAÇÃO

A pesquisa em Projeto é relativamente recente na Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo no Brasil. Se inicialmente os Programas vincularam-se, preferentemente, às áreas de História e Tecnologia, foi natural que a discussão sobre o Projeto Arquitetônico e Urbano, bem como suas teorias, fossem construídas desde esses pontos de vista.

Com o aumento dos cursos de pós-graduação nesse campo, em especial a partir do início do século XXI, alguns primeiros grupos de pesquisa dispersos em diferentes universidades do país começam a associar- se em rede para discutir problemas específicos da teoria do projeto em suas diversas escalas, temporalidades e contextos. Esse debate se deu a partir da observação dos processos de concepção, apropriação e conservação, com ênfase, por um lado, em aspectos socioculturais e simbólicos, por outro, em campos analíticos ligados à tecnologia da informação, processos, métodos e técnicas projetuais.

Atualmente, entre os trinta e dois programas de pós-graduação filiados à ANPARQ, do total de quarenta e quatro programas de Arquitetura e Urbanismo credenciados pela Capes, mais de cinquenta por cento utilizam especificamente a palavra projeto em seu nome ou nas suas áreas de concentração e linhas de pesquisa. Este fato pode indicar a sistematização de um conjunto de metodologias, procedimentos e técnicas específicas do nosso campo disciplinar, sem que isso necessariamente limite a característica transdisciplinar e interdisciplinar da área de Arquitetura e Urbanismo.

Para além de importantes resultados teóricos alcançados, esses esforços desembocaram no atual debate sobre mestrados profissionais e ainda, mais recentemente, doutorados profissionais, nos quais a pesquisa “em” projeto ocorre “por meio” do projeto.

Em paralelo, a Extensão universitária ganha musculatura mais recentemente no país, em meio ao reconhecimento do papel social da universidade “extramuros”, diante de um quadro de ampla desigualdade e exclusão social, revelada de forma aguda no ambiente construído, sobretudo nas áreas urbanas onde estão mais de 80% da população brasileira.

Com a inclusão da Extensão universitária na Constituição de 1988, o 10 Encontro Nacional de Pró-Reitores de Extensão define essa atividade acadêmica como “o processo educativo, cultural e científico que articula o Ensino e a Pesquisa de forma indissociável e viabiliza a relação transformadora entre universidade e sociedade”.

As novas possibilidades expressas no Plano Nacional de Extensão Universitária, de 1997, incrementaram os editais de extensão, com especial atenção ao Programa de Extensão Universitária (PROEXT), criado pelo Ministério de Educação, em 2003. Trazem como objetivo apoiar as instituições de ensino superior no desenvolvimento de projetos de extensão que contribuam para a construção de possíveis estratégias e caminhos de enfrentamento de problemas e questões sociais, buscando aprender de forma inovadora e crítica os processos e produtos alcançados, tornando-os disponíveis para todos.

Na pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo, se as atividades de Extensão antes limitavam-se à difusão de pesquisas em eventos científicos, e, em menor escala, ações junto à sociedade, crescentemente, os grupos de pesquisa constituíos vêm se voltando também para projetos de extensão em comunidades e movimentos sociais, imprimindo processos interativos e inovadores com as populações e segmentos envolvidos.

Ampliam-se assim as possibilidades do projeto como instrumento de ensino-pesquisa-extensão, em experiências propositivas de assessorias às demandas sociais, em prol de afirmações culturais, étnicas, de gênero, sustentabilidade e de direitos das populações excluídas dos benefícios coletivos.

Considerando que essas conquistas são ainda frágeis na transformação social e sua interface no ambiente construído, a proposta trazida para este seminário nacional centra-se na discussão da atividade de Projeto e suas relações com Pesquisa e Extensão, entendido como instrumento potencial para fortalecimento da Área e do campo de atuação, diante do atual contexto de impasses e do quadro de complexidade das demandas sociais.

Nesse sentido, a realização da UIA2020Rio e seu 27º Congresso Mundial de Arquitetos, o maior e mais importante fórum internacional de arquitetura, promovido a cada três anos, este evento a se realizar no Rio de Janeiro, Brasil, em junho de 2020, com o tema “Todos os Mundos, Um só Mundo”, objetiva buscar a mais ampla participação de arquitetos, estudantes de arquitetura, entidades profissionais, academia e sociedade, visando a formulação de compromissos e metas para os próximos anos, segundo o ideário implícito em seu tema principal e eixos temáticos.

Para isso, o Comitê Científico e o Comitê Executivo do UIA2020RIO sugerem a realização de eventos preparatórios em estados e cidades do país, ao longo de 2019. Tais eventos, como seminários, palestras, fóruns, exposições, de livre desenho, terão como foco um (ou mais) dos eixos temáticos do 27º Congresso Mundial de Arquitetos, à escolha dos organizadores. Pretende-se que o objetivo de cada um dos eventos seja o levantamento de questões significativas para a sua região e atuação com, se possível, a formulação de propostas a serem submetidas ao Congresso.

 

Mais informações aqui

Detalhes

Início:
7 de outubro
Final:
9 de outubro
Categoria de Evento: